Primeiras Impressões: O medalhão de Ísis

14:06



 "O Medalhão de Ísis é o primeiro livro da trilogia sobre o guerreiro Faris e a princesa Ahlam que vão para o Egito em busca de um antigo artefato de Ísis. Ambientada na Arábia e no Egito do século IV a trama traz mitos, tradições, guerras e fatos históricos em meio a traições, aventura e romance. Em O Medalhão de Ísis, os caminhos de um guerreiro egípcio uma herdeira de um reino da Arábia e um gênio se cruzam. Ao receber ordens para invadir o reino inimigo, o guerreiro egípcio Faris leva como recompensa a princesa Ahlam, do reino de Nifah porém ele nunca imaginaria que um colar dado de presente a ela seria parte do item ensejador do maior e mais antigo conflito entre três deuses egípcios: Ísis, Osíris e Seth. Encarregados de completar e levar o medalhão de volta para casa, o casal embarca em uma jornada até o Egito, enquanto precisam enfrentar diversas criaturas que até então faziam parte apenas dos antigos mitos árabes. Durante a viagem, eles se deparam com um astuto gênio chamado Samir que luta contra suas diversas personalidades. Capturado por Faris o gênio se junta ao casal na jornada e os ajuda a enfrentar os aliados de Seth e demais criaturas interessadas no artefato, como o temido Bahamut. Enquanto isso, uma guerra entre os maiores reinos da Arábia se inicia pelo poder de Ísis"

  O livro nos conta a história da Princesa Ahlan, uma jovem de cabelos negros e olhos verdes. A garota já deveria ter se casado pelos costumes Árabes, local onde o livro se passa.

"A expressão da princesa foi da surpresa para o pavor, então ficou extremamente triste, sabendo que uma vez que seu pai decidisse com quem ela deveria se casar para o bem do reino, ela não poderia negar."

   Logo, o pai de Ahlan a promete para Marzuq, na qual não teria escolha alguma a não ser se casar. Com a chegada da cerimonia de união, o pai de Ahlan dá para sua filha um lindo colar como presente.

   A união não acontece, pois no dia o castelo é invadido por guerreiros de Hasfah. Os guerreiros recebem ordem de matar todos da família de Ahlan, mas ela é levada como prisioneira sem que ninguém saiba.

"O Sultão lhe mostrou uma caixa comprida com um colar ele possuía uma corrente larga de ouro ligada na pedra... sua cor era num tom rosa claro envelhecido e possuía símbolos entalhados na parte de trás, algo que a princesa nunca vira antes."

   Estou amando a leitura. Está sendo fluida e apegante. Todos os traços orientais do livro me fez ter um choque de cultura diferente da nossa. E a escrita da autora ajudou mais no desenvolver do livro.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM:

12 comentários

  1. Oiii Michel

    Confesso que tenho um pouco de medo desses livros que misturam muitos lugares: Egito, Arábia, ledas ancestrais. Ás vezes o autor dá um show e se sai bem e às vezes a ambientação fica muito a desejar e detesto isso, quando o livro nao convence com sua ambientação. Vou esperar a sua resenha completa pra ver que tal está.

    Beijos

    unbloglitteraire.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
  2. Oi Michel!

    Não conhecia a trilogia, mas bom saber que voc~e está gostando do primeiro volume! Vou aguardar agora a resenha completa!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  3. Resenha ótima amei a dica do livro, obrigado pela visita.
    Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

    ResponderExcluir
  4. Oie, tudo bem?
    Não conhecia essa trilogia e confesso que não é bem o meu estilo pre leitura.
    Gostei muito do blog, estou seguindo =D

    Beijos, jeh
    https://colecionadoresdelivross.blogspot.com.b

    ResponderExcluir
  5. É bom ler livros que contam histórias de uma cultura bem diferente da nossa. Bjus!

    galerafashion.com

    ResponderExcluir
  6. Oie
    Curto muito este tipo de livro, acho que já tinha visto este em algum lugar e a capa é linda. Adorei saber mais do enredo.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir